BREAKING NEWS

HUMANIZAR O PENSAMENTO, PURIFICAR A CULTURA PARA ACABAR COM O PRECONCEITO

HUMANIZAR O PENSAMENTO, PURIFICAR A CULTURA PARA ACABAR COM O PRECONCEITO
02 Mai
9:25

Uma questão de Entendimento!

Raiva e Ira

Raiva, Ira desmedidos!

Estava eu, zapeando a Internet, mais precisamente o Facebook quando deparei-me com um texto que falava sobre Cotas Raciais (as famosas cotas para negros nas universidades) e direitos dos Homossexuais. Bom, não preciso nem dizer a preferência política do sujeito em questão, já que o texto era para “achincalhar” esses dois temas. O que mais me deixou chateado é que o tal sujeito não era assim um “Ariano”, quanto às colocações de Machão, sempre ouvi dizer que quem muito desdenha quer comprar. Me perguntei, por que raios alguém se presta nos dias de hoje a escrachar com esses e outros temas? Foi aí que me veio a ideia de publicar em algum lugar em que as pessoas possam opinar, livre da influência do “facebook” e pessoas da sua “galera”.

Bom, primeiro, me veio à cabeça alguns momentos em que “eu” mesmo fui racista e preconceituoso apenas por falta

Intolerância, proconceito, raiva, ira

Intolerância, preconceito.

de conhecimento e por me deixar levar pelas ideias dos outros sem nem mesmo questionar. Pensar com a cabeça dos outros. Sim, esse é um dos grandes erros nossos. Muitas pessoas, por falta de conhecimento, capacidade ou até mesmo por preguiça, acabam aderindo à ideais, levantando bandeiras que mais tarde vai coloca-lo em um lado em que ele não vai querer estar.

As Cotas resolveram alguma coisa?

Sim, muita pessoas que não tinham a oportunidade porque claramente eram excluídas por sua condição de raça, trocando em miúdos porque são Negros mesmo, conseguiram entrar em uma faculdade e se formar. Mas as cotas são somente para Negros? Não, são para índios, mulheres, deficientes e demais pessoas que são por algum motivo deixadas para segundo plano. Acha exagero o que falo? Não é exagero não. Vivemos infelizmente em uma país de segregação Racial. Aí você vem e me diz “ah, mas nos Estados Unidos o racismo é maior…”

Não, não é. Apenas houve uma separação espontânea. Bairro de negros/brancos, bar de negros/brancos, música de negros/brancos, comida de negros/brancos e por aí vai. E os gays? Pois é. Esses também são uma faixa da população mundial que são rotulados antes de serem reconhecidos como Humanos. Grupos que se intitulam lutadores pela Moral e Decência, espancam pessoas e até matam por causa de sua opção sexual (aliás, não é nem questão de opção, uma vez que o gay não escolhe nada. Ele nasce assim…)

Alguns insistem em tratar como uma doença ou desvio mental. Pessoas montadas em Dogmas religiosos usam escrituras para explicar e condenar a homossexualidade alheia.

E o que seria interessante então! O que é que vai resolver de fato?

Diferenças raciais

Haverá diferença?

Ok! Confesso que não acho que as “Cotas” são de longe a solução ideal para o problema da desigualdade de tratamento entre as pessoas. Que as campanhas e as Leis de direitos dos Homossexuais garantem de fato alguma coisa para eles e que quem não gosta deles vai passar à respeita-los.

Isso só vai resolver quando a cor da pele não for mais um fator de diferença, tanto para negros quanto para brancos. Quando a condição sexual do indivíduo não for mais caso de espanto para as pessoas e ninguém mais se importar com o “fiofó” alheio. Quando as escrituras sagradas (seja qual forem elas) tratarem realmente do espírito e não da mente do ser humano. Quando as pessoas de fato enxergarem que o ser humano é mais importante que a cor da pele, que origem, que qualquer coisa que se diferencie. Quando aprenderem a ter a humildade que não tem, aprenderem usar a inteligência que tem para o bem e não somente para ter vantagens.

Hoje em dia, munidos de belos discursos, inflamados, pessoas que deveriam exercer o verdadeiro papel de líderes, usam esse poder para influenciar pessoas e destilar o seu ódio por algumas classes e criar uma “muralha” cada vez maior entre as pessoas.

Vi há algumas semanas um Deputado Federal discursando em prol de um Militar, que outrora, praticou com seu

preconceito

Ainda vivemos isto, infelizmente!

poder, atrocidades contra seres humanos. Esse mesmo Deputado já foi testado inúmeras vezes e em todas as vezes foi tido como homofóbico, racista, preconceituoso. Aí você me diz “mas ele tem uma filosofia que para muitos é o ideal…”

Eu responderia “Deixa de ser burro!”

Na verdade é uma questão mais cultural. Uma forma de resolver isso é de uma forma lenta, porém eficaz. Educação. Educando as crianças de hoje, fazendo com que elas aprendam que a verdadeira essência do ser humano é na verdade o seu caráter, acabaremos por tornar o preconceito cada vez menor, pois elas não terão noção de diferença racial ou de gênero. Para elas não vai importar nem um pouco se o ganhador do Nobel é um Negro, Gay ou Mulher. Para elas apenas vai importar que um ser humano é o ganhador de tal comenda.

É o melhor remédio desde o início dos tempos, Educação. Mas, infelizmente não podemos esperar jamais isso de nossos políticos e líderes religiosos (pior ainda quando são as duas coisas em uma só). Não, para eles, a segregação se faz mais que necessária por uma questão de controle. Então, você pai, mãe, tio, avô, avó ou adulto responsável, eduque as crianças que estão com você. Você que é fundamentalista, infelizmente essas palavras não surtirão efeitos em suas opiniões, mas, peço que você pregue o amor. Seja ele de Cristo, de Allah, de Budha, de Krishna, de Ogum ou seja lá o que for. Deixe o derramamento de sangue na história apenas. Até que o tempo o sepulte no esquecimento. Que nossas crianças conduzam nosso mundo para um futuro promissor, já que não conseguimos ainda alcançar esse objetivo. Evoluímos muito, mas ainda falta um longo trecho pela frente.

Vamos aprender a ser mais humanos que religiosos, mais humanos que políticos, mais humanos que idealistas, mais humanos que… humanos.

(Fabiano Santos)

Siga-nos:
0
« »

Deixar uma resposta

Curta o nosso Blog!

%d bloggers like this: